04 maio 2014

Amo você, papel machê!






Sempre gostei de peças com o papel machê. São perfeitas e ao mesmo tempo imperfeitas, lúdicas, poéticas e sempre expressam uma mensagem.

Quantas vezes já observei e tentei desvendar o que estava escondido sob aquelas camadas de tinta e massa. Comecei a juntar embalagens, caixas e pensei em reciclar tudo o que eu tinha em casa. Vi que tudo pode ser usado, é só acrescentar criatividade. É uma técnica barata.

Chega de achar que a modelagem com a massa de papel é difícil.

Iniciei a minha pesquisa sobre as estruturas de arame. Fiz uma varredura em vários sites e blogs sobre o assunto. Resolvi fazer uma boneca que eu ilustrei no meu sketchbook. A minha dúvida era como reproduzir os cabelos esvoaçantes. Foi aí que eu resolvi usar o papel crepom e cheguei ao resultado desejado.

Na minha opinião, as etapas de papietagem e secagem são as que mais demoram. É um bom exercício para colocar a paciência em prática.

A boneca ainda não está pronta, preciso pintá-la, mas logo postarei o que fiz até agora.

:-)

Comente!

Postar um comentário